sábado, 8 de novembro de 2008

15, 19, 28.

Não sou tão velho, aliás, acabei de fazer 19, mas acho incrivel como ainda vivo meus 15 e ao mesmo tempo, ja antecipo os meus 28...
Meus 15? , ahh as palhaçadas, os jogos, as conversas idiotas, não havia catão de crédito, no meu tempo?..., ainda haviam muitas daquelas meninas e até mesmo alguns meninos, que não sentiam a necessidade incontrolavel de arrumar alguém diferente todos os dias pra "pegar".
Ainda lembro também do quanto tímido eu era, de como amava com o platonismo que quase não se vê, de como era dificil falar com ela, de como eu fazia minha presença, a modo que ela não me visse, de como ajudava sempre que precisava e corria para acalma-la, de como me sentia bem, fazendo-a bem, de como eu sempre perto dela estava, só para admira-la e imaginar se um dia eu conseguiria com ela ficar.
Meus 28? , ahhh porcaria de cartão de crédito, me dá dinheiro quando eu não tenho, ahhh estágios da vida, não de idade, mas estágios de emprego.........aahhh universidade que será mesmo que foi boa eu fazer? ahhhh IPVA, nem tenho que pagar ainda, e já estou pensando em como vou pagar.........ahhhhh férias, tão sonhadas, fim de ano que não chega, 13º que não sai, ah 2 anos que não tiro férias....ahhh os barzinhos, nada que uma bela porção de carne não resolva, aquela mulher me olhando, que eu não sei o que realmente quer, se ela vai me fazer feliz só nessa noite, ou nas próximas também.....
e agora diferente, já não sou mais timido, o platonismo ja era, só vejo mais uma chance na minha frente, de não ser mais o solteirão galinha mal-falado, que leva mulheres no apartamento só para conseguir um amor emprestado por mais uma noite que acaba em vão.
Meus 19? É incrivel como tudo isso se mistura, fazendo com que eu ame sem platonismo, tenha cartão e otimismo, me leve durante as noites que ainda não são em vão, tentar preencher mais uma vez esse coração que mais um dia sabe que foi aos 15 que amei, aos 19 q também odiei, e aos 28 que quem sabe, eu nem mais procurarei...

0 comentários: